Ginecomastia - William Machado
 

Ginecomastia

ginecomastia

A correção de ginecomastia é, de fato, uma das cirurgias estéticas mais comuns realizadas em homens. Pois permite corrigir o excesso de mama masculina que pode ser glandular, gordurosa ou mista.

Como é a cicatriz deixada pela ginecomastia? 

Na maioria dos pacientes a cicatriz é colocada na região inferior da aréola. Mas, em casos selecionados onde o paciente apresenta ptose (queda) acentuada, excesso de pele ou grande volume, outros tipos de cicatrizes podem ser realizadas. Como, por exemplo, vertical, periareolar e em “T invertido”. No entanto, em alguns pacientes a cicatriz se apresenta muito visível.

 

Veja também:

 

Qual é a causa? 

Certos pacientes apresentam tendência à cicatrização hipertrófica ou ao queloide. Esta tendência, entretanto, poderá ser prevista, até certo ponto, durante a consulta inicial. Além disso, pessoas de pele clara têm menor probabilidade de sofrer desta complicação cicatricial hipertrófica.

Como é realizada a cirurgia?

A ginecomastia pode ser glandular (paciente apresenta somente excesso de glândula mamária), gordurosa (apenas excesso de gordura) ou mista (além de gordura há também tecido glandular excedente). Por isso, na cirurgia retiramos o excesso de glândula e gordura. Às vezes é utilizada a lipoaspiração como complemento, na intenção de nivelar a área das mamas no nível do tórax.

Em quanto tempo atingirei o resultado definitivo?

Geralmente em torno do 6° mês o contorno e forma já estão bem definidos. A cicatriz, no entanto, só atinge o seu resultado definitivo após 01 ano de pós-operatório.

O pós-operatório da cirurgia de ginecomastia é doloroso?

Em geral não, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange aos esforços e demais cuidados nos primeiros dias.

Quais os riscos e complicações dessa cirurgia?

Como qualquer procedimento cirúrgico a ginecomastia não é isenta de riscos. Mas, raramente a cirurgia de ginecomastia tem complicações sérias. Seromas e hematomas são, sem dúvida, as intercorrências mais comuns no pós-operatório.

Qual o tipo de anestesia utilizada?

Anestesia local com sedação ou geral.

Quanto tempo dura o ato cirúrgico?

Em média de 1 a 2 horas.

Qual o período de internação?

Geralmente 12 -24 horas.

São utilizados curativos?

Sim. Curativos compressivos que são trocados após 24 horas. Bem como uma cinta adequada para o pós-operatório por 30 dias.

Quando são retirados os pontos?

São retirados em torno de 7 a 10 dias, sem maiores incômodos.

Quando tomarei banho completo?

Após 24 horas.

Quando poderei retornar as atividades físicas?

Geralmente após 30 dias.

RECOMENDAÇÕES PRÉ-OPERATÓRIAS

– Comunicar a equipe médica se antes da cirurgia apresentar gripe ou indisposição;

– Internar-se no hospital indicado, em jejum de 08 horas, inclusive de água. Obedecendo, então, ao horário previamente marcado;

– Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito pesadas na véspera da cirurgia;

– Programe suas atividades sociais, domésticas ou escolares de modo a não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 7 dias.

RECOMENDAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

– Evite esforços nos 15 primeiros dias;

– Não movimente os braços em excesso;

– Não se exponha ao sol por 3 meses;

– Siga rigorosamente as prescrições médicas;

– Alimentação normal;

– Por fim, inicie as drenagens linfáticas no período recomendado.

Agende sua consulta: (86) 99829-6475 (clique aqui)